Início / Política / Senado aprova projeto que amplia licença-maternidade a servidoras militares

Senado aprova projeto que amplia licença-maternidade a servidoras militares

O Senado aprovou hoje (26) projeto de lei que estende às servidoras públicas militares o direito à licença-maternidade de seis meses, que as civis já têm e as empregadas de empresas privadas podem ter ou não, de acordo com a política da empresa.

O projeto também trata de outros benefícios já previstos para civis, como licença para adotantes e licença-paternidade.

Os pais poderão tirar licença de cinco dias e as mães adotantes de 90 dias, se o filho tiver menos de um ano, e de 30 dias se ele tiver mais que essa idade. Além disso, estabelece que a gestante, servidora das Forças Armadas possa mudar de função durante esse período, se sua condição de saúde exigir, retornando para a atividade anterior após o fim da licença.

As militares também passam a ter direito de tirar uma hora de descanso por dia enquanto estiverem amamentando durante os primeiros seis meses da criança. Isso porque a licença maternidade poderá ser tirada em quatro ou seis meses, conforme a opção da mãe, pois ela poderá optar por retornar mais cedo ao trabalho e garantir uma hora por dia para a amamentação. Esse período poderá ser dividido em dois de 30 minutos.

Em caso de aborto, a funcionária militar também poderá tirar 30 dias de licença remunerada. O projeto já foi aprovado também na Câmara e, por isso, segue agora para sanção da presidenta Dilma Rousseff. 

 

 

Comentários

comentários

Veja Também

Dilma conversa com empresários brasileiros formas de ampliar relações com EUA

Idioma Português, Brasil fonte: Agência Brasil – Política Comentários comentários

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!