Início / Política / Presidente da AMB pede audiência a Cardozo para falar sobre a Lava Jato

Presidente da AMB pede audiência a Cardozo para falar sobre a Lava Jato

O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), João Ricardo Costa, quer conversar com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, sobre a Operação Lava Jato. Ele encaminhou hoje (19) um pedido de audiência ao ministério. A entidade informou, por meio de nota, que o objetivo é aprofundar as investigações na gestão das empreiteiras citadas na Operação Lava Jato.

“O Judiciário precisa conduzir esse processo e avançar com independência no combate à corrupção e à impunidade. A Operação Lava Jato trouxe fortes indícios de que muitas dessas empreiteiras que estão sendo investigadas atuam como verdadeiras organizações criminosas cartelizadas que estão saqueando os cofres públicos há anos. É necessário que o Executivo promova uma investigação profunda, além das denúncias da Petrobras”, explicou Costa na nota à imprensa.

De acordo com a associação, o presidente da AMB está preocupado com a “pressão política que parece se intensificar sobre as investigações da Lava Jato”. Na semana passada, o jornal Folha de S.Paulo, publicou reportagem em que diz que advogados das empreiteiras UTC e da Camargo Corrêa se reuniram com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para tratar de questões relacionadas a Lava Jato. Mas, por meio de nota, o ministro informou que teve reunião apenas com representantes da empresa Odebrecht, no dia 5 de fevereiro, às 15h30. Cardozo acrescentou que é “dever do ministro da Justiça e de quaisquer servidores públicos receber advogados no regular exercício da profissão, conforme determina o Estatuto da Advocacia”.

No começo da noite, o Ministério da Justiça confirmou o recebimento do pedido de audiência do presidente da AMB com o ministro José Eduardo Cardozo.

Comentários

comentários

Veja Também

Dilma conversa com empresários brasileiros formas de ampliar relações com EUA

Idioma Português, Brasil fonte: Agência Brasil – Política Comentários comentários

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!