Início / Política / CPI da Petrobras na Câmara poderá ser criada até segunda-feira

CPI da Petrobras na Câmara poderá ser criada até segunda-feira

A criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras deverá ser assinada pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), até o início da próxima semana.

A Secretária-Geral da Mesa

da Câmara conferiu as assinaturas e considerou válidas 182, 11 a mais do que as 171 necessárias, e entendeu que há fato determinado para a criação da CPI. Caberá agora ao presidente da Câmara criar a comissão.

O líder do PSDB, deputado Carlos Sampaio (SP), disse ter conversado com o presidente da Câmara sobre a criação da CPI, e que isso acontecerá rapidamente. “Existe o compromisso do presidente Eduardo Cunha de criar a comissão até segunda-feira [9].”

Assinado o ato de criação, ele terá que ser lido em plenário e dado um prazo para os líderes partidários indicarem os seus representantes na CPI. Serão 25 membros titulares e igual número de suplentes.

O pedido de criação da CPI foi apresentado ontem à noite na Secretária-Geral da Mesa da Câmara pelos partidos de oposição. A oposição propõe investigar “a prática de atos ilícitos e irregulares no âmbito da Petrobras, entre os anos de 2005 e 2015, relacionados a superfaturamento e gestão temerária na construção de refinarias no Brasil, à constituição de empresas subsidiárias e sociedades de propósito específico pela Petrobras com o fim de praticar atos ilícitos”.

A oposição quer também que a CPI investigue “o superfaturamento e gestão temerária na construção e afretamento de navios de transporte, navios plataforma e navios-sonda; irregularidades na operação da companhia Sete Brasil e na venda de ativos da Petrobras na África”.

De acordo com a Secretaria-Geral da Mesa, a ideia do presidente da Casa é criar as CPIS obedecendo a ordem de apresentação dos pedidos. O requerimento para criação da CPI da Petrobras foi o terceiro a ser protocolado.

Os dois primeiros tratam da criação de CPI para investigar a divulgação de pesquisas eleitorais e seu reflexo no resultado das eleições, a partir do processo eleitoral de 2000. A CPI foi proposta pelo deputado Ricardo Barros (PP-PR), e foi a primeira a ser apresentada.

O segundo, do deputado Ivan Valente (PSOL-SP), propõe investigar denúncias de irregularidades nos serviços de planos de saúde prestados por empresas e instituições privadas.

O quarto pedido de criação de CPI foi apresentado hoje pelo deputado Paulo Teixeira (PT-SP) para apurar as causas da violência no Brasil e propor medidas para sua redução. 

Comentários

comentários

Veja Também

Publicação da ata da convenção municipal do Partido da República

Publicação da ata da convenção municipal da comissão provisória de Maraú do Partido da República …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!