Início / Política / Líder do governo diz que não há mais espaço para mudanças nas MPs do ajuste

Líder do governo diz que não há mais espaço para mudanças nas MPs do ajuste

“Não haverá, evidentemente, mais espaço [para alterar as medidas], porque as negociações nas comissões especiais avançaram muito e agora é votar no plenário”, adiantou o líder. A opinião é a mesma do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), relator da MP 664, que trata da pensão por morte e do auxílio-doença.

“Acho que fizemos as mudanças necessárias. Acredito que não seja preciso continuar mudando. Desse modo, chegaríamos ao ponto de praticamente não realizar a MP”, afirmou Zaratini.

Guimarães informou que todos os líderes presentes à reunião com o vice-presidente Michel Temer se pronunciaram favoravelmente à aprovação das medidas. Entre hoje e amanhã (5), ele prometeu conversar com a oposição em busca de um diálogo e para evitar que haja obstrução das matérias.

Além das

De acordo com o líder, a meta das lideranças é trabalhar para atingir 100% dos votos da base aliada. “O estado da arte é que estamos construindo uma grande unidade da base para votarmos o ajuste”, explicou Guimarães.

Também estiveram presentes à reunião com Michel Temer, os ministros do Planejamento, da Previdência Social, Secretaria da Aviação Civil, Comunicações e Casa Civil, respectivamente Nelson Barbosa, Carlos Gabas, Eliseu Padilha, Ricardo Berzoini e Aloizio Mercadante.

Mais cedo, Temer havia pedido empenho do PT e dos demais partidos da base aliada para que as medidas fossem aprovadas.

Para Zarattini, há uma “coesão muito grande” no partido, já que as mudanças atendem a muitos dos anseios dos deputados do PT. José Guimarães avaliou que a posição do partido é estratégica para a base aliada. “O líder Sibá [Machado (PT-AC)] anunciou que amanhã teremos reunião da bancada às 12h30. Participarei, com o ministro Berzoini, para pacificarmos a bancada”, acrescentou o líder do governo.

Comentários

comentários

Veja Também

Dilma conversa com empresários brasileiros formas de ampliar relações com EUA

Idioma Português, Brasil fonte: Agência Brasil – Política Comentários comentários

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!