Início / Mundo / Investigação aponta que morte de opositor russo foi minunciosamente planejada

Investigação aponta que morte de opositor russo foi minunciosamente planejada

A morte do opositor russo e antigo vice-primeiro-ministro Boris Nemtsov, na noite de ontem (27), no centro de Moscou, foi “minuciosamente planejada”, adiantaram hoje os responsáveis pela investigação.

“Não há qualquer dúvidas de que este crime foi minuciosamente planejado, tal como o lugar escolhido para o assassinato”, na Ponte de Pedra, mesmo ao lado do Kremlin, adiantou a comissão de investigação em comunicado.

“Tudo indica que a arma usada foi uma pistola Makarov” – revólver utilizado pelas forças policiais e pelo Exército russo”, prossegue o texto.

Os investigadores encontraram também, no local do crime, seis cápsulas de munições de calibre 9 mm, provenientes de diferentes fabricantes, o que torna mais difícil rastrear a sua origem.

“Boris Nemtsov dirigia-se com a sua companheira para casa, próxima ao local do crime. É evidente que os organizadores e os autores do crime estavam informados do seu trajeto”, concluiu a comissão responsável pela investigação.

Segundo o comunicado, testemunhas do crime foram interrogadas pelos investigadores.

Boris Nemtsov, de 55 anos, do Partido Republicano da Rússia, foi alvejado na noite de ontem (27) quando passeava perto do Kremlin.

Entre os vários cargos políticos ocupados por Nemtsov estão o de governador da região de Nizhny Novgorod – no centro da Federação Russa -, deputado e vice-primeiro-ministro no final dos anos 1990, sob a presidência de Boris Yeltsin.

Depois de sair do Parlamento, em 2003, ajudou a criar e liderou vários partidos e grupos da oposição.

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!