Início / Mundo / Primeiro-ministro diz que “trabalhará arduamente” pela recuperação da Grécia

Primeiro-ministro diz que “trabalhará arduamente” pela recuperação da Grécia

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, agradeceu hoje (27) a aprovação, pelo Parlamento alemão, da extensão do programa de assistência financeira à Grécia, prometendo que vai “começar a trabalhar arduamente” para aplicar as reformas necessárias. “O Parlamento alemão deu hoje à Europa um voto de confiança”, afirmou o primeiro-ministro grego, numa entrevista ao canal de televisão Euronews.

“A Europa reconheceu agora que a Grécia virou uma nova página”. “Vamos começar a trabalhar arduamente, de forma a mudar a Grécia, numa Europa em mudança”, disse Tsipras, líder do partido de esquerda radical Syriza, força política que sempre defendeu o fim da austeridade e que conquistou as eleições legislativas gregas de 25 de janeiro.

“Chegou o momento de aplicar as reformas que o país precisa e que nenhum governo tentou fazer”, destacou Tsipras, referindo ainda que o “governo de salvação nacional”, que lidera, vai agora começar “um esforço incansável para recuperar a justiça social e fiscal e, ao mesmo tempo, para aumentar as receitas públicas”.

A Câmara Baixa do Parlamento alemão, por ampla maioria, a extensão do programa de assistência financeira à Grécia por quatro meses. Dos 587 deputados presentes, 542 votaram a favor do prolongamento do programa até 30 de junho, 32 votaram contra e 13 se abstiveram.

No debate que antecedeu a votação, as principais críticas à extensão do programa foram feitas pelo partido da União Democrata Cristã (CDU), da chanceler Angela Merkel, e pela União Social Cristã da Baviera (CSU).

A sessão foi aberta com a intervenção do ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, que defendeu o prolongamento do programa. Ele argumentou que o governo grego se comprometeu a cumprir os termos do acordo, embora admitindo que apoiar a extensão não foi “uma decisão fácil”.

Tsipras acrescentou que o voto alemão provou que “a Europa pode avançar, quando há vontade política, pode superar os impasses e procurar vias alternativas para as políticas de crescimento e dar prioridade ao futuro dos povos europeus”.

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!