Início / Mundo / Ataque a palácio na Somália mata um guarda presidencial

Ataque a palácio na Somália mata um guarda presidencial

Um guarda presidencial somali morreu hoje (26) na sequência de tiros de morteiro disparados contra o palácio do presidente da Somália, Hassan Sheikh Mohamud, informou uma fonte dos serviços de segurança do país.

Citado pela Agência France Press (AFP), o oficial de segurança Abdirahman Mohamed disse que o guarda morreu quando insurgentes na capital do país dispararam uma saraivada de tiros de morteiro visando o palácio presidencial e o principal complexo do governo na capital Mogadíscio.

Até o momento, não houve qualquer reivindicação pelas explosões, mas, recentemente, militantes da Shebab, ligada à Al Qaeda, fizeram uma série de ataques na longa luta para derrubar o governo somali.

“Pelo menos quatro tiros de morteiros atingiram a área de estacionamento. Um guarda foi morto no ataque e vários carros estacionados na área foram danificados”, resumiu Abdirahman Mohamed, em declarações à AFP.

“Os estilhaços destruíram janelas de vários automóveis na área de estacionamento e eu vi uma pessoa que foi ligeiramente ferida”, contou uma testemunha.

Na semana passada, dois homens-bomba do grupo Shebab mataram pelo menos 25 pessoas, num ataque a um hotel perto do palácio presidencial.

A Somália vive em estado de guerra desde 1991, quando foi derrubado o presidente Mohamed Siad Barre, o que deixou o país sem governo efetivo e nas mãos de milícias islâmicas radicais, “senhores de guerra” e bandos armados.

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!