Início / Mundo / Assassino de fuzileiro americano é condenado a prisão perpétua

Assassino de fuzileiro americano é condenado a prisão perpétua

O ex-fuzileiro Eddie Routh foi condenado hoje (25) a prisão perpétua pelos homicídios do atirador Chris Kyle, que inspirou o filme Sniper Americano, e de Chad Littlefield em um campo de tiro no Texas, nos Estados Unidos, em fevereiro de 2013.

Após duas semanas de julgamento, na cidade de Stephenville, um júri formado por dez mulheres e dois homens considerou Routh, de 27 anos, culpado.

O ex-fuzileiro alegou demência durante o julgamento, que coincidiu com a exibição nos cinemas do filme Sniper Americano, dirigido por Clint Eastwood.

O filme, que recebeu seis indicações ao Oscar, mostra a história de Chris Kyle com destaque para sua atuação nos Seals, a principal força de operações especiais da Marinha dos Estados Unidos. Em quatro períodos de atuação na Guerra do Iraque, Kyle ficou conhecido entre os colegas do grupo de elite como “a lenda” e foi premiado com várias comendas por atos de heroísmo.

Kyle deixou a Marinha em 2009 e escreveu uma autobiografia intitulada American Sniper, lançada em janeiro de 2012. O ex-atirador frequentava um centro de reabilitação de militares, onde tentava auxiliar pessoas que passaram pelas experiências da guerra, como ele. Em 2 de fevereiro de 2013, quando foi dar assistência a Eddie Routh, a pedido da mãe deste, foi baleado e morto.

*Com informações da Agência Lusa

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!