Início / Mundo / ONGs pedem cessar-fogo para retirar civis no Norte de Myanmar

ONGs pedem cessar-fogo para retirar civis no Norte de Myanmar

Trabalhadores humanitários pediram hoje (19) um cessar-fogo para permitir a retirada de civis da cidade de Laukkai, que é palco de confrontos entre o Exército e rebeldes no Norte de Myanmar (antiga Birmânia), na fronteira com a China.

Milhares de pessoas fugiram da área remota de Kokang, no nordeste do estado de Shan, nos últimos dez dias, sendo que pelo menos 30 mil atravessaram a fronteira com a China.

Grupos locais suspenderam oficialmente o envio de caravanas humanitárias para a cidade de Laukkai, onde uma série de ataques feitos pelos rebeldes da minoria étnica Kokang, na semana passada, resultou em ações violentas.

A decisão foi tomada depois de uma caravana liderada pela Cruz Vermelha ter sido alvo de ataque que causou ferimentos em dois trabalhadores humanitários na terça-feira (17).

“Ainda não sabemos exatamente quantas pessoas continuam presas na região de Laukkai, mas retiramos cerca de 30 nessa quarta-feira (18)”, disse uma fonte da Cruz Vermelha na cidade de Lashio, a 140 quilômetros ao sul de Laukkai.

“Estamos pedindo um cessar-fogo por uns dias, para que possamos ajudar a retirar as pessoas. Atualmente, nem o nosso logotipo da Cruz Vermelha pode ajudar a proteger as pessoas. É muito triste”, disse a fonte.

Nos últimos dias, os confrontos têm se concentrado apenas no sul de Laukkai – depois de a cidade ter sido esvaziada pelo ressurgimento da violência na semana passada –, o que resultou na morte de quase 50 soldados.

O Exército recuperou o controle da cidade na sequência de ataques aéreos, seguidos de sangrentos confrontos em terra, que resultaram, segundo a imprensa estatal, na morte de dezenas de rebeldes.

Os rebeldes continuam fazendo emboscadas esporádicas contra caravanas militares e acampamentos, mas recuaram “quando foram lançadas contraofensivas”, segundo a edição de hoje do jornal Global New Light of Myanmar.

“Três membros do Exército morreram em combate, assim como dois civis”, informou o jornal, acrescentando que outros grupos rebeldes também têm realizado ataques.

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!