Início / Mundo / Emirados fecham embaixada no Iêmen e retiram pessoal da missão diplomática

Emirados fecham embaixada no Iêmen e retiram pessoal da missão diplomática

Os Emirados Árabes Unidos fecharam a embaixada no Iêmen e retiraram o pessoal diplomático devido à deterioração da segurança no país, anunciou hoje (14) o Ministério dos Assuntos Exteriores.

Em

comunicado, o ministério ressaltou que suspendeu as operações na embaixada devido à “crescente deterioração” da situação política e de segurança no Iêmen e pelos trágicos acontecimentos ocorridos depois de os Huthi terem “usurpado a autoridade legítima”.

Os Emirados Árabes acusaram o movimento rebelde dos Huthi de ter “minado a transição política baseada na iniciativa do Conselho de Cooperação do Golfo e os resultados do diálogo nacional apoiado pelas Nações Unidas”.

O líder dos Huthi, Abdelmalek Al Huti, anunciou no dia 6 de fevereiro a dissolução do Parlamento e a formação de um conselho presidencial transitório para preencher o vazio deixado pelo presidente do país, Abdo Rabu Mansur Haidi, que renunciou por pressões dos huties.

O movimento rebelde ocupou, nos últimos meses, edifícios governamentais e palácios presidenciais em Sana e estendeu o controle a sete províncias iemenitas.

A decisão dos Emirados ocorre depois de, nessa sexta-feira (13), a Arábia Saudita ter fechado a embaixada e anunciado a retirada dos funcionários da missão diplomática, uma medida também adotada por países ocidentais como os Estados Unidos, o Reino Unido e a França.

Após os protestos que eclodiram em 2011 e culminaram, no ano seguinte, com a queda do presidente Ali Abdalá Saleh, o Iêmen seguiu um processo de transição promovido pelas monarquias da Arábia Saudita, dos Emirados, do Bahrein, do Kuwait, do Catar, de Omã e da Organização das Nações Unidas, que foi interrompido pela tomada do poder por parte dos huties.

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!