Início / Mundo / Tropas do Chade entraram na Nigéria após combates com Boko Haram

Tropas do Chade entraram na Nigéria após combates com Boko Haram

As tropas do Chade que estão na fronteira entre Camarões e Nigéria entraram hoje (3) na cidade nigeriana de Gamboru, após violentos combates contra os islâmicos do grupo Boko Haram,

segundo a Agência France Presse (AFP).

Os blindados e a infantaria do Chade passaram a ponte que separa a cidade camaronesa de Fotokol de Gamboru, após bombardeios aéreos, de infantaria e tiroteios com os rebeldes, que tomaram a cidade há vários meses.

A operação aérea durou ao menos uma hora. Encerrada, os blindados do Chade derrubaram os obstáculos colocados na ponte para permitir a passagem das tropas, que entraram em Gamboru no final da manhã.

O contingente de cerca de 2 mil homens entrou na Nigéria e já não se ouviam tiros, segundo a AFP.

Trata-se da primeira vez que as tropas do Chade, destacadas para Camarões, em meados de janeiro para combater o Boko Haram, entram no território da Nigéria cujo Exército é criticado por sua ineficácia na luta contra o grupo radical.

A Nigéria afirmou na segunda-feira (2) ter recuperado Gamboru e quatro outras cidades ocupadas pelo Boko Haram no Nordeste do país, em uma operação coordenada entre o Exército nigeriano, milícias civis e forças chadianas e camaronesas.

“As nossas tropas controlam o local, após uma operação apoiada por voluntários [milícias] e por [países] vizinhos amigos”, disse Mike Omeri, porta-voz das autoridades nigerianas para questões de segurança. Ele acrescentou que as cidades ocupadas foram Mafa, Mallam Fatori, Abadam, Marte e Gamboru, todas no estado de Borno.

Omeri disse que operações anteriores no Nordeste da Nigéria permitiram a libertação de 11 cidades do estado de Adamawa, no sul de Borno, e de Gujba e Gulani, no estado de Yobe.

A ofensiva multilateral dos últimos dias tem o objetivo de conter as investidas do Boko Haram que expandiu sua ação para Camarões. A insurreição dos islâmicos causou mais de 13 mil mortos e 1,5 milhão de deslocados, desde 2009.

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!