Início / Mundo / ONU pede mais apoio internacional ao Malawi devido às inundações

ONU pede mais apoio internacional ao Malawi devido às inundações

Peritos da Organização das Nações Unidas (ONU) apelaram hoje (30) à comunidade internacional para reforçar a assistência às populações afetadas pelas cheias no Malawi desde o início do ano.

Em comunicado

divulgado nesta sexta-feira, um grupo de peritos em direitos humanos da ONU pediu à comunidade internacional que forneça rapidamente fundos e assistência ao governo do Malawi e aos agentes humanitários na região, no momento em que o país registra uma das piores cheias de sua história.

As enchentes afetaram 638 mil pessoas em 15 distritos do Malawi desde do início do ano, deixando 70 mortos e centenas de vítimas ou desaparecidos, segundo o comunicado. Pelo menos 174 mil pessoas tiveram que se deslocar dentro do país.

Chaloka Beyani, relator especial da ONU sobre os direitos das pessoas deslocadas internamente, destacou a “importância” de uma resposta efetiva e considerou que “a assistência para o retorno e a reconstrução de casas é só um desafio, entre outros”.

Além disso, as chuvas contínuas e inundações destruíram os cultivos e o gado, aumentando o risco de fome e má nutrição. “Comunidades rurais pobres perderam tudo e querem assistência para prevenir a fome”, disse Hila Elver, relatora especial sobre o direito à alimentação.

Por outro lado, a infraestrutura de saneamento e de higiene deve ser fornecida para prevenir e controlar surtos de paludismo ou cólera, segundo Léo Hellor, relator especial do direito à água e ao saneamento.

O custo chega a 3 milhões de euros, segundo o comunicado da ONU.

As cheias também afetam 240 mil pessoas em Madagascar e Moçambique, onde a assistência internacional é considerada crucial para ajudar a resolver os problemas.

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta