Início / Mundo / Espanha pede à ONU que investigue morte de soldado no Líbano

Espanha pede à ONU que investigue morte de soldado no Líbano

A Espanha pediu às Nações Unidas a abertura de uma investigação “imediata, exaustiva e completa” sobre as circunstâncias em que morreu um capacete azul espanhol, na sequência de um bombardeio israelense.

O soldado espanhol a serviço da ONU e dois militares israelenses morreram hoje (28) quando a artilharia de Israel disparou contra posições do Hezbollah no Sul do Líbano. Era uma reação a um ataque do Hezbollah contra uma coluna blindada israelense.

O Ministério da Defesa espanhol confirmou a morte do cabo Francisco Javier Soria Toledo, de 36 anos. Ele é o décimo terceiro militar espanhol morto no Sul do Líbano.

O embaixador de Israel em Madrid, Alon Bar, telefonou para as autoridades espanholas para dar as condolências e “pedir desculpas pela morte”, afirmando que “se tratou de um acidente”.

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta