Início / Mundo / Nova política de Obama em relação a Cuba quer maior abertura, diz secretária

Nova política de Obama em relação a Cuba quer maior abertura, diz secretária

A secretária de Estado adjunta norte-americana para a América Latina, Roberta Jacobson, que chefia a delegação dos Estados Unidos reunida em Havana com representantes do governo cubano, disse hoje (23) que

a nova política do governo de Barack Obama em relação a Cuba visa a promover maior abertura, com mais direitos e liberdades na ilha.

Após a conclusão da primeira rodada de reuniões entre representantes das duas partes, a secretária disse, durante coletiva de imprensa, que a questão dos direitos humanos e da democracia é “crucial” para os Estados Unidos e que, nesta área, ainda há “diferenças profundas” com o governo de Cuba. Ela ressaltou, no entanto, que isso não deve ser uma barreira nas negociações para o restabelecimento das relações diplomáticas e a reabertura de embaixadas.

Ontem, a Casa Branca publicou em sua conta no microblog Twitter uma declaração do presidente norte-americano sobre a retomada das relações diplomáticas entre os dois países. “Quando você faz algo repetidas vezes por 50 anos e não funciona, é hora de tentar algo novo”, disse. No dia anterior, quando apelou, em discurso no Congresso, para que os parlamentares aprovem o fim do embargo econômico à ilha, outra declaração foi publicada no Twitter: “Em Cuba, nós estamos encerrando uma política que passou muito do prazo de validade”

A primeira rodada de reuniões entre os dois governos desde os anúncios feitos por Obama e pelo presidente cubano Raúl Castro sobre a retomada das relações diplomáticas entre seus países teve início na quarta-feira (21). No primeiro dia, os representantes cubanos expressaram preocupação com a Lei de Ajustamento Cubano e a chamada política de “pés secos, pés molhados”, que consideram “o principal incentivo à imigração ilegal para os Estados Unidos”.

Apesar de não terem fixado prazo para a reabertura de suas embaixadas, chefes das duas delegações elogiaram a disposição e abertura de cada parte em discutir o restabelecimento das relações diplomáticas. O embarco econômico contra Cuba foi imposto pelos Estados Unidos em 1962, após a mal sucedida tentativa de derrubar o regime de Fidel Castro, na invasão conhecida como episódio da Baía dos Porcos.

*Com informações da Agência Lusa

 

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!