Início / Mundo / Referendo na Irlanda deve aprovar o casamento gay

Referendo na Irlanda deve aprovar o casamento gay

A Irlanda será o primeiro país do mundo a aprovar o casamento gay por referendo. O início da contagem dos votos neste sábado (23) aponta para uma vitória confortável do sim ao casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O primeiro-ministro irlandês, o democrata-cristão, Enda Kenny, destacou a liderança do país, ao deixar a decisão para o eleitor sobre a aprovação ou rejeição da mudança na lei.

Os políticos acham que o voto dos jovens contribuiu para a vitória da proposta do governo de Dublin, uma coligação entre conservadores e trabalhistas. Houve aumento na participação dos eleitores, que poderá aproximar-se dos 60%, índice acima dos registrados em votações anteriores.

Para Enda Kenny, esta é uma prova de que o eleitorado irlandês, de pouco mais de 3 milhões de pessoas, levou a sério a campanha.”Acredito que do ponto de vista dos jovens, ficou demonstrado o valor atribuído a esta questão e a importância que deram à política”, disse o primeiro-ministro.

Se confirmada a vitória do sim, o casamento entre homossexuais será reconhecido pelo Artigo 41 da Constituição, que lhe concederá proteção constitucional e o equiparará ao casamento convencional. O resultado do referendo deverá ser anunciado nas próximas horas.

Os partidários do sim gritaram vitória, enquanto um dos principais líderes da campanha pelo não admitiam a derrota. “É histórico, somos o primeiro país do mundo a votar pela igualdade no casamento no quadro de um referendo”, destacou a ministra da Saúde, Leo Varadkar.

“Esta é uma vitória para o lado do sim ao casamento gay, admitiu o diretor do Instituto Iona, um dos organismos que defendem a influente comunidade católica. Até hoje, 18 países, 13 europeus, incluindo Portugal, legalizaram o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas todos o fizeram por via parlamentar.

Comentários

comentários

Veja Também

EUA suspendem isenção de vistos para 38 países de três continentes

Os Estados Unidos anunciaram hoje (16) que irão modificar as regras para isenção de vistos …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!