Início / Maraú / Península de Maraú é a polinésia baiana

Península de Maraú é a polinésia baiana

A Península de Maraú inspira pela beleza e história. Situada na Baía de Camamu, conta com 45 km de costa e é conhecida como a “polinésia baiana”. Ilhas, praias e sítios históricos fazem parte dos atrativos do município.

A praia mais conhecida da península é Barra Grande, que fica entre a Baía e o mar aberto.  É o povoado onde se concentra a maioria das pousadas, restaurantes, bares, artesanato e mercados, além de ter postos de saúde e policiais. Com influência herdada dos pescadores, dos nativos e europeus, a gastronomia é diversificada, tendo no dendê o principal ingrediente. O pôr do sol é um dos principais atrativos da praia.

A Península de Maraú pode ter servido de inspiração para o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, que 13 anos antes de lançar sua principal obra “O Pequeno Príncipe” (1943), já frequentava Maraú. Muitos dizem que ele chegou a morar na Ilha do Campinho e outros que ele vinha para a ilha com frequência. Aliás as ilhas de Campinho, Sapinho, Goió e Pedra Furada são excelentes locais para veleiros e passeios pela Baía de Camamu.

Goió é indicada para um bom banho com sua areia branca e água calma. Sapinho é a ilha para saborear a gastronomia à base de frutos do mar. Pedra Furada tem esse nome devido às suas pedras, todas são furadas por um molusco natural da região e que se concentra nessa ilha. Além da grande formação rochosa à beira mar furada.

A praia do Mutá é um bom ponto para a prática de esportes aquáticos como StandUp Paddle, Canoagem e Vela. Em Taipu de Fora é possível fazer mergulhos nas piscinas naturais que se formam na maré seca. É possível fazer mergulhos noturnos. Já em Morro do Farol se tem uma visão quase completa da região, de um lado, os recortes da Baía de Camamu e do outro a costa litorânea até Itacaré ao sul. Outras praias que merecem visitação são Saquaíra, Algodões e Bombaça.

Cassange é uma grande lagoa da região com 8 km, está separada do oceano por uma faixa de 300 m e é ideal para passeios de canoa.

A Cachoeira de Tremembé deságua diretamente na baía e o acesso é via marítima, subindo o Rio Maraú. A viagem de barco dura 3h ou 1h20 de lancha. É possível tomar um banho na cachoeira sem sair da embarcação.

História

Na região também foi instalada umas das primeiras indústrias no Brasil. Em 1860, o Reino Unido ganhou concorrência e instalou uma usina de destilação de querosene. A usina chamava-se Jonh Grant, mas foi aportuguesada para “João Branco”, pela dificuldade de pronúncia dos locais, na época. Jonh Grant chegou a empregar cerca de 500 operários, possuía uma estrada de ferro interna, por onde rodavam duas locomotivas. Hoje é possível visitar suas ruínas às margens do Rio Maraú.

Sete sítios arqueológicos da época colonial, dos engenhos de açúcar, estão em Maraú. Apenas um é escavado, o Engenho Rio de Contas. Contudo o conjunto, com os engenhos Noviciado, Engenho Tremembé, Engenho Quitungo, Engenho Santa Inês e Engenho da Princesa Isabel é boa pedida para quem curte história.

A Tarde

Comentários

comentários

Veja Também

MP-BA quer suspensão de taxa de entrada de Morro de São Paulo e Barra Grande

do Bahia Notícias O Ministério Público da Bahia (MP-BA) ajuizou duas ações diretas de inconstitucionalidade …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!