Início / Maraú / MPF pede que cidades apliquem verbas indenizatórias do Fundef na Educação

MPF pede que cidades apliquem verbas indenizatórias do Fundef na Educação

O Ministério Público Federal (MPF) em Ilhéus (BA), recomendou aos 45 municípios das subseções judiciárias de Ilhéus e Itabuna que, caso tenham recebido ou venham a receber precatórios da União referentes a diferenças pretéritas de repasses da complementação federal do extinto Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), apliquem as verbas exclusivamente na educação.

Segundo o MPF, outras procuradorias da República no estado  expediram recomendações com o mesmo objetivo a municípios baianos com o objetivo de garantir a utilização desses recursos na manutenção e desenvolvimento do ensino. Algumas cidades brasileiras moveram ações com o objetivo de receber o reembolso dos gastos que tiveram no período em que o Governo Federal deixou de repassar os valores do Fundo, entre os anos de 1998 e 2007.

Contudo, alguns prefeitos têm recebido os precatórios e alegado que a aplicação dos valores pode ocorrer em outras áreas que não a Educação. As recomendações, assinadas pelo procurador da República Tiago Modesto Rabelo, consideram que, se a condenação da União visa a complementação do repasse de verbas do então Fundef, os valores obtidos por meio desses precatórios somente podem ser usados na Educação, nas específicas finalidades previstas em lei.

Os municípios que receberam a recomendação foram: Ilhéus, Itabuna, Almadina, Arataca, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Cairu, Camamu, Canavieiras, Gandu, Camacan, Coaraci, Firmino Alves, Floresta Azul, Ibicaraí, Ibicuí, Ibirapitanga, Igrapiúna, Iguaí, Itacaré, Ituberá, Itajú do Colônia, Itajuípe, Itapé, Itapitanga, Itororó, Jussari, Maraú, Mascote, Nilo Peçanha, Nova Canaã, Pau Brasil, Piraí do Norte, Potiraguá, Presidente Tancredo Neves, Santa Cruz da Vitória, Santa Luzia, São José da Vitória, Taperoá, Teolândia, Ubaitaba, Una, Uruçuca e Wenceslau Guimarães.

Comentários

comentários

Veja Também

Fogo é controlado na Península de Maraú. Estrago abrange extensão 4,5 KM de mata nativa.

O incêndio iniciado no povoado de Algodões no último dia 01 se espalhou rapidamente pela …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!