Início / Maraú / [Tecnologia] Google vai colocar seu rosto e nome em propagandas. Descubra como evitar isso

[Tecnologia] Google vai colocar seu rosto e nome em propagandas. Descubra como evitar isso

France Europe GoogleEra questão de tempo. Após as tentativas controversas do Facebook em transformar seus posts em propagandas, o Google acaba de anunciar uma atualização dos Termos de Serviço; ele

permite à empresa usar seu nome, foto e comentários nos anúncios.

O Google garante que “o usuário controla o que quer compartilhar”. E isso é tecnicamente verdade: para evitar que seu rosto e nome surjam em anúncios, basta acessar esta página de configurações no Google+. Mas, se você não fizer nada, o Google vai usar suas informações sem consentimento explícito.

Como funcionam as “recomendações compartilhadas”? O Google cita alguns exemplos: se você segue uma empresa no Google+, seu nome e rosto podem aparecer em uma propaganda dela – só para as pessoas que circularam você, claro. Se você avaliou um estabelecimento no Google Maps, seu comentário pode aparecer nos anúncios dele no AdWords. Até seus comentários do YouTube podem ser usados, caso você tenha vinculado sua conta ao Google+.

O Google diz que apenas “seus amigos e conexões” verão seu rosto e nome nos anúncios – não é algo tão público quanto parece. No entanto, isso inclui as propagandas nos sites do Google e em toda a web para os sites que usam AdWords. (Usuários menores de 18 anos não vão aparecer em anúncios.)

Está claro que o Google aprendeu com os erros do Facebook. A rede social também usa seu rosto e nome nas Histórias Patrocinadas, “mensagens de amigos que interagem com uma página, aplicativo ou evento”. A empresa paga para destacar seus posts sobre um produto; ele vira uma propaganda, e você não ganha nada com isso. Pior: você não pode impedir o Facebook de fazer isso; no Google, isso é possível.

Isso criava situações bizarras: por exemplo, este cara virou um garoto-propaganda de lubrificante sem querer:

sponsored-story1

Quando o Facebook começou a fazer isso, os usuários disseram que o Facebook não os avisou adequadamente sobre isso. Não só: nos EUA, eles abriram uma ação judicial coletiva e ganharam, levando o Facebook a mudar sua política de privacidade. A FTC abriu uma investigação sobre o assunto.

Obviamente, o Google quer evitar os problemas que o Facebook enfrentou, por isso está tentando explicar melhor as “recomendações compartilhadas”. Mesmo assim, a gigante das buscas vai colocar seu rosto e nome na Internet sem o seu consentimento explícito – eles não pedem para você entrar, apenas deixam você sair.

Você será notificado sobre os novos Termos de Serviço com alguns banners na homepage do Google. Eles entram em vigor em 11 de novembro.

fonte: Gizmodo

Comentários

comentários

Veja Também

Confira a promoção de Natal da Bahianet

A Bahianet iniciou sua promoção de natal, com um show de prêmios e descontos especiais. …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!