Início / Brasil / MTST faz manifestação em SP reivindicando ações de combate à falta de água

MTST faz manifestação em SP reivindicando ações de combate à falta de água

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) faz neste momento uma manifestação contra a falta d’água em São Paulo. O ato começou com uma concentração no Largo da Batata e saiu às 18h30, em passeata, até o Palácio dos Bandeirantes, onde os manifestantes pretendem entregar uma pauta de reivindicações ao governador Geraldo Alckmin.

No documento, o MTST pede, entre outras coisas, a criação de um programa emergencial de distribuição de caixas d’água, cisternas e abertura de poços artesianos nas periferias; transparência na divulgação da qualidade da água da represa Billings; nenhum ajuste tarifário; rompimento de contratos de consumo de água que favoreçam grandes empresas; e isonomia para estabelecer rodízio, por causa da denúncia de mais de 30 bairros nas zonas sul, leste e região metropolitana de São Paulo, em que o rodízio mais rigoroso já está sendo aplicado, de acordo com o movimento.

Guilherme Boulos, representante do movimento, espera que o governador receba o MTST e que as reivindicações sejam atendidas. “Nós já vivemos racionamento nas periferias e região metropolitana”, disse. Para Boulos, o governo precisa reconhecer que o problema existe e que a política atual penaliza as vítimas, que ficam sem água ou pagam multas caso aumentem o consumo, enquanto “o consumo efetivo é do agronegócio e da indústria”.

Um caminhão-pipa vai à frente da passeata, com pessoas em volta imitando uma escolta. Segundo Josué Rocha, representante do MTST, a alegoria é uma crítica ao momento que a Grande São Paulo está vivendo, por causa da falta de água e da violência policial. Há ainda uma banheira com chuveiro que é ocupada por um boneco simbolizando o governador, além de faixas com mensagens pedindo água para a população.

A Polícia Militar (PM) acompanha a passeata com um efetivo de aproximadamente 120 policiais. De acordo com a comandante da operação, major Dulcinéia Lopes de Oliveira, os manifestantes passaram pela Avenida Faria Lima, Ponte Cidade Jardim, até o Palácio dos Bandeirantes, onde estão neste momento. Pelo Twitter, o MTST informou que o governador vai receber um grupo de representantes do movimento.

Comentários

comentários

Veja Também

Prazo para pagamento do Simples Doméstico é prorrogado até 21 de novembro

O Diário Oficial da União publicou a portaria que prorroga para 21 de novembro o …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!