Início / Brasil / Ano novo chinês é celebrado em parque de São Paulo

Ano novo chinês é celebrado em parque de São Paulo

A comemoração do ano novo chinês levou várias pessoas hoje (22) ao Parque da Independência, na região do Ipiranga, em São Paulo. Tradicionalmente celebrada na região da Liberdade, que concentra grande número de imigrantes chineses e japoneses, este ano a festa também foi comemorada no Parque da Independência, organizada pelo Instituto Confúcio da Universidade Estadual Paulista (Unesp), instalado ao lado do parque.

No local, os visitantes encontraram barraquinhas onde podiam aprender como se escreve o seu nome em chinês, fazer artesanato ou até aprender algumas palavras em chinês. As crianças se divertiram com brinquedos típicos do país. Apresentações de música e de dança também fizeram parte da programação durante todo o domingo.

A ideia de realizar parte da festa no Parque da Independência este ano foi para tentar “trazer um pouco da cultura chinesa para os frequentadores do bairro”, disse Luís Antonio Paulino, professor da Unesp e diretor do instituto.

“O ano novo é a mais tradicional festa da cultura chinesa, aquele momento em que as famílias se reúnem e em que há movimentação de milhões de pessoas que retornam das cidades onde trabalham para comemorar as festas com a família”, explicou o professor. “O ano novo chinês representa o calendário agrícola ou lunar, então ele sempre cai entre os dias 20 de janeiro e 20 de fevereiro”, acrescentou.

No calendário lunar chinês, 2015 será o ano 4.713 e teve início no dia 19 de fevereiro, terminando em 7 de fevereiro de 2016. Este ano será representado pela figura do carneiro. “A origem dessa questão de animais no ano novo está relacionada à mitologia de que Buda teria convidado todos os animais para um encontro e só teriam aparecido 12. Buda atribuiu um ano para cada animal e as pessoas que nascessem naquele ano teriam características daquele animal. São então ciclos de 12 anos e este é o ano da cabra ou do carneiro. De acordo com a tradição chinesa, as pessoas que nascem nesse ano são mais tranquilas e afáveis, procuram agradar aos outros e ajudá-los”, disse o diretor do instituto.

A terapeuta e funcionária pública Silvia Gondin estava no parque com o marido e se surpreendeu com as barraquinhas chinesas. Ela aproveitou a festa para escrever o seu nome em chinês. “Olha o tamanho [do meu nome]. Achei absurdo”, disse ela, brincando, mostrando o resultado para a reportagem da Agência Brasil. “O intercâmbio cultural é muito importante”, acrescentou, lembrando que a comunidade chinesa em São Paulo é muito grande.

Outra que aproveitou para escrever o nome em chinês foi a assistente comercial Ana Paula Isai. “Vim ao parque trazer minha cachorrinha, encontrei a festa e vim ver o que era isso aqui. Vi que era a comemoração do ano novo chinês. E acho que é importante comemorar também o ano [novo] deles porque tudo traz prosperidade”. 

Comentários

comentários

Veja Também

Prazo para pagamento do Simples Doméstico é prorrogado até 21 de novembro

O Diário Oficial da União publicou a portaria que prorroga para 21 de novembro o …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!