Início / Brasil / Procon do Rio notifica Ampla a prestar esclarecimentos sobre falta de energia

Procon do Rio notifica Ampla a prestar esclarecimentos sobre falta de energia

O Procon do Rio de Janeiro instaurou processo administrativo contra a Ampla Energia e Serviços S.A e notificou o presidente da concessionária a prestar esclarecimentos, ainda hoje (20), sobre a interrupção no fornecimento de energia elétrica a Niterói, São Gonçalo e Maricá, na região metropolitana. A falta de luz ocorre desde o último domingo (15) e também causou a interrupção do sistema Imunana-Laranjal, responsável pela distribuição de água a Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e à Ilha de Paquetá.

Segundo a moradora de São Gonçalo Sandra Bezerra, de 56 anos, os vizinhos chegaram a se reunir na rua onde moram, no bairro Gradim, para protestar contra a Ampla. Ela informou que o local ficou quase 48 horas sem energia elétrica. “Foi um carnaval às escuras. Era chover um pouquinho e faltava luz. Ficamos praticamente 48 horas sem energia elétrica. A gente entrou em contato com a Ampla, mas ninguém atendia”, disse a moradora, que passou por uma cirurgia pulmão recentemente e alegou ter passado por dificuldades por causa da falta luz.

De acordo com o diretor Jurídico do Procon, Carlos Eduardo Amorim, o órgão recebeu reclamações da falta de energia em um período de cinco dias durante o carnaval. Devido ao número de reclamações, o Procon determinou que a Ampla restabelecesse o serviço nessas localidades, com 72 horas para comprovação. Após este prazo, a concessionária terá 15 dias para apresentar a defesa e provar que não teve culpa e nem dolo pela interrupção do fornecimento.

“A Ampla é obrigada a fornecer serviços eficientes e seguros. Como a energia é um serviço essencial, o abastecimento precisa ser contínuo. O mais importante é a análise dessa questão de deixar uma população cinco dias sem luz. A gente vai ter que verificar se realmente ocorreu algum acidente grave em que não havia possibilidade de conserto num período mais breve ou se houve negligência da empresa. A concessionária tem mais 15 dias para demonstrar que não tiveram culpa e nem dolo. Caso não consigam comprovar, provavelmente serão multadas”, explicou Amorim.

Em nota, a Ampla informou que está avaliando o teor da notificação e apresentará sua explicação. Quanto ao fornecimento de energia elétrica, a concessionária diz que entende a insatisfação de clientes de São Gonçalo, Niterói e Maricá com a situação ocorrida em alguns bairros desses municípios. A distribuidora reforçou que, em alguns locais, está reconstituindo trechos da rede elétrica que foram danificados pelos fortes ventos, chuvas e descargas atmosféricas desta semana, o que exige mais tempo para o reparo, e acrescentou que está trabalhando ininterruptamente para normalizar o fornecimento para todos os clientes, já tendo regularizado a situação para 90% deles.

Comentários

comentários

Veja Também

Prazo para pagamento do Simples Doméstico é prorrogado até 21 de novembro

O Diário Oficial da União publicou a portaria que prorroga para 21 de novembro o …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!