Início / Brasil / Prefeitura do Rio inicia obras de contenção de encostas no Morro da Mineira

Prefeitura do Rio inicia obras de contenção de encostas no Morro da Mineira

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, deu início hoje (29) às obras de contenção e drenagem nas áreas de alto risco no Morro da Mineira, no bairro do Catumbi,

zona norte da cidade. De acordo com a prefeitura, o prazo para a conclusão é um ano e o investimento previsto é R$ 5,5 milhões.

Paes reconhece, que ainda há muitas áreas de risco no Rio e faz um apelo para os moradores respeitarem o sistema de alerta da Defesa Civil. “Estamos fazendo um programa de investimento grande, ao longo de anos, são obras difíceis de serem executadas e ainda há área de risco. Sempre chamo atenção para que as pessoas das comunidades respeitem o sistema de alerta. Se chover e tocar a sirene é porque existe um risco concreto de deslizamento e aí, quem fica em casa pode acabar morrendo”, disse.

As regiões do Morro da Mineira que serão beneficiadas com a obra estão entre as 117 com alto risco de deslizamento, das 196 mapeadas pela Fundação Geo Rio, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Obras, em estudo feito no Maciço da Tijuca e na Serra da Misericórdia, ambas na zona norte.

As intervenções no local também serão executadas pela Fundação Geo Rio, por meio de recurso do Programa de Aceleração do Crescimento do governo federal. Essas obras fazem parte do Plano Municipal de Gestão de Risco do município, que privilegia ações preventivas em encostas.

O plano foi implantado após as chuvas de 2010, que causaram inundações e deslizamentos em vários pontos da cidade e da região metropolitana. Entre todas as cidades do país, o Rio de Janeiro foi a que recebeu maior aporte para execução de obras estabilizantes: R$ 350 milhões.

Os moradores do Morro da Mineira reclamam que as obras não vão solucionar todos os problemas da região. Sempre que falta  água, eles enchem recipientes na localidade conhecida como Mina do Padre. Durante o período de chuvas, o deslizamento de terra e lixo das partes mais altas do morro transformam o local em um esgoto que corre a céu aberto.

De acordo com a moradora Maria Aparecida, de 60 anos, o problema é antigo e o lixo permanece acumulado no local. Ela também contou que o lugar, antes chamado de Mina do Padre, hoje é conhecido pelo nome de “Ilha do Rato”. “Ali tem uma vala cheia de lixo e estamos com medo porque nossa casa é bem em cima. A obra de encosta não nos ajuda, tem que acabar com aquele valão”, disse.

Um barranco tomado pelo capim, no Morro da Mineira, vai receber a última parte da cortina de concreto, com canaletas de drenagem. A moradora Adriana Vieira aproveitou a ocasião para cobrar obras de saneamento para a parte baixa da comunidade, onde fica o lixo que desce das encostas. “Normalmente fica o mau cheiro e, quando chove, os ratos dominam. Entram rato e lacraia nas nossas casas. Para mim as duas coisas são importantes, tanto as encostas quanto isto aqui”, explicou.

Em meio aos pedidos dos moradores, o prefeito afirmou que vai verificar se a obra destinada a construção da encosta pode ajudar a resolver o transtorno do valão. “Não conheço o problema, mas  se for preciso e possível executar melhorias no local com esta obra nós vamos fazer”.

Comentários

comentários

Veja Também

Justiça nega pedido de suspensão e mantém Enem em duas datas diferentes

do UOL A juíza Federal Elise Avesque Frota, substituta da 8ª Vara Federal do Ceará, …

Deixe uma resposta