Início / Brasil / Procurador-geral do Rio quer aumentar fiscalização sobre o trabalho da polícia

Procurador-geral do Rio quer aumentar fiscalização sobre o trabalho da polícia

O procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Marfan Martins Vieira, disse hoje (23), ao tomar posse para o quarto mandato consecutivo no cargo, que o Ministério Público (MP)

do estado vai priorizar a fiscalização sobre as investigações da polícia, para evitar impunidade. Em dezembro de 2014, ele foi o mais votado para a chefiar o Ministério Público (MP) do estado do Rio e, em janeiro deste ano, o governador Luiz Fernando Pezão confirmou o nome dele para o cargo.

O procurador-geral disse que um dos principais desafios para o MP é ter uma investigação criminal mais eficiente: “Isso é preciso para que possamos fazer nosso trabalho, que é o de responsabilizar o autor da infração, oferecendo denúncia contra ele e iniciando a ação penal. As investigações, hoje, têm gerado impunidade e um agravamento da criminalidade e da violência no estado. Como o trabalho da polícia tem como destino, em 99% dos casos, o Ministério Público, entendemos que precisamos ter uma atuação mais ativa para solucionar o problema”.

Ainda segundo Vieira, as centrais de inquérito serão reestruturadas. “Vamos promover ações, não no sentido de produzir as investigações, já que esse é o trabalho da polícia, mas no sentido de fiscalizar”, explicou. Ele acrescentou que os grupos do MP estão sendo criados para atuar em duas frentes: controle externo da atividade policial e no incentivo de políticas para melhorar a segurança pública no estado.

Durante a cerimônia de posse, Pezão ressaltou a importância da parceria com o MP para combater a criminalidade. “A proatividade do procurador Marfan sempre nos ajudou muito para vencermos as barreiras e atender as demandas. Sem a contribuição do Ministério Público, representado aqui pelo general Modesto, não vamos conseguir avançar. Reitero nossos compromissos de continuar a levar liberdade a territórios que ainda estão conflagrados e, para isso, nós precisamos muito dessa união”, disse.

Segundo o MPRJ, Marfan obteve na eleição 707 votos, que correspondem a 79,43% do total, contra 150 de Alberto Flores Camargo, seu opositor. Marfan Vieira tomou posse como procurador-geral de Justiça em 2005, foi reeleito em 2007 e em 2009. Com a nova nomeação, ele permanece no cargo até 2017.

Comentários

comentários

Veja Também

Prazo para pagamento do Simples Doméstico é prorrogado até 21 de novembro

O Diário Oficial da União publicou a portaria que prorroga para 21 de novembro o …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!