Início / Brasil / Hemorio faz campanha para garantir estoques de sangue durante o carnaval

Hemorio faz campanha para garantir estoques de sangue durante o carnaval

Integrantes da escola de samba Vila Isabel, participam do lançamento da campanha Vista a fantasia da solidariedade . A ação tem como objetivo reforçar os estoques de sangue para o Carnaval. (Tânia Rego/Agência Brasil)

Integrantes da Escola de Samba Vila Isabel participam do lançamento da campanha Vista a Fantasia da Solidariedade. A ação objetiva reforçar os estoques de sangue

para o carnavalTânia Rêgo/Agência Brasil

O Instituto Estadual de Hematologia do Rio de Janeiro (Hemorio) lançou hoje (22) a campanha Vista a Fantasia da Solidariedade, que tem como objetivo reforçar os estoques de sangue durante o carnaval, período em que geralmente há queda de 50% no volume de doações voluntárias.

O lançamento, na sede do instituto, no centro da cidade, contou com a presença de integrantes da bateria da Escola de Samba Vila Isabel e da porta-bandeira Selminha Sorriso, da Beija-Flor.

Para Esther Lopes, chefe do Serviço de Hemoterapia do instituto, os feriados festivos e os meses de férias são ocasiões com grande queda nos estoques. “Muita gente viaja, inclusive doadores regulares, ocasionando baixas no estoque. Isso ocorre nos momentos em que mais precisamos, porque, infelizmente, no carnaval são muitos acidentes. Consequentemente, são mais pessoas nos hospitais precisando de sangue. Realizamos a campanha há 12 anos e sempre tivemos sucesso. Espero que este ano não seja diferente.”

Selminha Sorriso acredita que é possível se divertir no carnaval sem deixar a causa de lado. “Há alguns anos faço parte da campanha como voluntária, porque acho que dá para sambar, brincar o carnaval e, ao mesmo tempo, se dedicar a algo tão nobre. Temos de colaborar e ajudar a salvar a vida de outro ser humano. É preciso se colocar no lugar do outro e não esquecer que nesses períodos pessoas precisam de ajuda.”

Doando sangue pela segunda vez, a estudante Crissiana Figueiredo, 29 anos, ressaltou que o procedimento não dói. “Hoje estou aqui para ajudar uma amiga que precisa, mas, da primeira vez, foi como voluntária. Sempre tive vontade de participar de campanhas dessa natureza, mas tinha receio de dor ou de passar mal depois. Foi muito tranquilo, o que me motiva a doar sangue mais vezes”, admitiu.

O Hemorio abastece com sangue e derivados 200 unidades de saúde conveniadas ao Sistema Único de Saúde (SUS), entre elas, grandes emergências, maternidades e unidades de Terapia Intensiva. De acordo com o órgão, a média normal chega a 300 doadores por dia, exceto em épocas festivas.

O instituto tem capacidade para receber o dobro. Hoje, apenas 2% da população brasileira doa sangue com regularidade. O percentual recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é 5%.

Para doar sangue, é preciso estar bem de saúde, apresentar documento oficial com foto, ter entre 18 anos e 68 anos e pesar mais de 50 quilos. Jovens com 16 anos e 17 anos também podem doar, mas somente com autorização dos pais ou responsáveis. Não é necessário estar em jejum. O voluntário deve evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e bebidas alcoólicas 12 horas antes.

Comentários

comentários

Veja Também

Epidemia do vírus Zika no Brasil completa um ano com desafio na área de pesquisa

Na próxima sexta-feira, (11) completa-se um ano desde que o Brasil foi oficialmente atingido por …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!