Início / Brasil / Associação lança no Rio movimento para manter praias limpas

Associação lança no Rio movimento para manter praias limpas

O Movimento Praia Viva, lançado hoje (20) entre os postos 7 e 8 da Praia de Ipanema, na zona sul do Rio,  tem o objetivo de conscientizar a população

que frequenta as praias da cidade da necessidade de manter as praias limpas, evitando a propagação de doenças e preservando a fauna marinha, além de impedir a degradação do meio ambiente.

O movimento aproveita a data de 20 de janeiro, dia de São Sebastião, padroeiro da cidade, para, traçando um paralelo com a proximidade das comemorações pelos 450 anos de fundação do Rio de Janeiro, deflagrar ação “por mais 450 anos de praia, sem lixo”. A iniciativa é da Associação Brasileira de Lixo Marinho (ABLM) e da Casa Viva Eventos.

Os organizadores lembram que, no ano passado, durante o feriado do Padroeiro da Cidade, os banhistas deixaram uma montanha de 40 toneladas de lixo na Praia de Copacabana, também na zona sul da cidade.

Neste primeiro mutirão, além do lançamento oficial do Movimento Praia Viva, os organizadores deixaram no ar e realçaram a pergunta mote da campanha: Você quer mergulhar no mar limpo ou no lixo?

Segundo os organizadores, a proposta é de simples compreensão: conscientizar as pessoas da necessidade de mudar de vez este quadro. O Movimento Praia Viva acontecerá ainda nos dias 28 de fevereiro, 1º, 7 e 8 de março, quando estão previstas ações de coleta seletiva, oficinas e contadores de história, que vão trabalhar durante quatro dias para começar a mudar a cultura do abandono do lixo marinho nas praias.

Uma das oficinas programadas vai ensinar os participantes a produzirem pranchas de surf com garrafas PETs. A ideia é que essas pranchas sejam usadas em uma ação de limpeza do mar no último final de semana do projeto. O objetivo final do Movimento é “chamar a atenção dos usuários das praias, com atitudes práticas, para a necessária e inadiável mudança de hábitos e cultura da sociedade para o não abandono do lixo na praia, e multiplicar essa comunicação direta através da mídia, buscando a conscientização de todos sobre sua responsabilidade pelos resíduos que geram”.

A proposta da Associação Brasileira do Lixo Marinho é de trabalhar a educação ambiental para sustentabilidade das praias e mares, organizando e mobilizando a sociedade, organizada ou não. Neste sentido, o movimento procura informar aos banhistas sobre os problemas que o lixo, do continente e marinho, causa ao meio ambiente. “A ideia é fazer com que os banhistas experimentem estar numa praia limpa por um período de 3 horas”, dizem os organizadores.

Depois desse mutirão de educação ambiental e coleta seletiva de hoje, a ABLM tem mais dois projetos> No primeiro deles educadores ambientais da Associação, agora em janeiro, juntamente com os educadores do BG500, irão às colônias de férias que estão acontecendo nas praias da zona sul do Rio de Janeiro falar de educação ambiental para conscientizar sobre a importância da conservação e preservação das praias e dos mares. Entre as colônias estão a do Projeto Botinho e a do Favela Surf Clube.
 

Comentários

comentários

Veja Também

Prazo para pagamento do Simples Doméstico é prorrogado até 21 de novembro

O Diário Oficial da União publicou a portaria que prorroga para 21 de novembro o …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!