Início / Brasil / Governador do DF comemora sucesso da estratégia de segurança em manifestações

Governador do DF comemora sucesso da estratégia de segurança em manifestações

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, avaliou hoje (18) como muito positiva a atuação das forças de segurança pública na manifestação desse domingo (17) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Segundo ele, as ações integradas entre os órgãos serão mantidas até o fim do processo de impeachment no Congresso Nacional.

Brasília - Governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, participa do programa Tarde Nacional (Wilson Dias/Agência Brasil)

Para Rodrigo Rollemberg, se houver necessidade as divisórias serão recolocadas  apenas no dia das manifestaçõesWilson Dias/Agência Brasil

“Todas as pessoas que foram à Esplanada puderam se manifestar livremente no ambiente de tranquilidade e paz”, avaliou Rollemberg em entrevista a Agência Brasil.

O esquema de segurança montado em Brasília envolveu 11,5 mil policiais militares, 1,5 mil militares do Corpo de Bombeiros, mil policiais civis e 330 agentes do Departamento de Trânsito entre os dias 15 e 17 de abril. Não houve registro de casos de violência entre manifestantes na área da Esplanada nesses três dias.

No domingo, cerca de 80 mil pessoas contrárias e favoráveis à continuidade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff se reuniram em frente ao Congresso Nacional, de acordo com a Polícia Militar, para acompanhar a votação na Câmara dos Deputados.

A possibilidade de confronto entre os grupos divergentes levou o GDF a construir um muro e duas barreiras para separar quem era contra e a favor do processo de impeachment. Além das barreiras físicas, os manifestantes dos dois lados passaram por revistas.

A estratégia sofreu críticas e gerou polêmica, em especial pela possibilidade de polarizar ainda mais a população brasileira, já dividida politicamente. De acordo com o governador, o planejamento foi bem-sucedido. Ele destacou que “nenhuma das pessoas que criticou as divisórias na Esplanada apresentou uma alternativa melhor”.

“O fato é que, pela primeira vez na história do Brasil, tivemos uma manifestação de milhares de pessoas de posições contrárias e em um ambiente extremamente radicalizado. Os protestos ocorreram com muita tranquilidade, graças ao esquema de segurança montado pelo governo de Brasília”, acrescentou o governador.

Constituição

Rollemberg informou ainda que, caso necessário, o muro que começou a ser desmontado hoje será remontado. “Se a previsão for de um contingente grande de pessoas com posições divergentes e em um ambiente radicalizado em que possa haver confronto, retomaremos a colocação das divisórias apenas para o dia das manifestações.”

Sobre a possibilidade de o Governo do Distrito Federal proibir manifestações que apresentem risco iminente de confusão, conforme avaliação das forças de segurança, o governador informou que estaria “descumprindo a Constituição brasileira”, que garante a liberdade de expressão. “Estamos em uma democracia. O papel do Estado é fazer com que as pessoas possam se manifestar livremente, garantindo a integridade das pessoas e do patrimônio.”

Rodrigo Rollemberg afirmou que a escolha de um domingo para a votação do processo não foi do GDF, a quem só coube se adaptar. “Tivemos de preparar nosso esquema de segurança a partir da decisão da Câmara dos Deputados. Não cabia ao governo de Brasília definir o dia. Nos cabia definir as condições de segurança a partir da data.”


fonte: Agência Brasil

Comentários

comentários

Veja Também

Justiça nega pedido de suspensão e mantém Enem em duas datas diferentes

do UOL A juíza Federal Elise Avesque Frota, substituta da 8ª Vara Federal do Ceará, …

Deixe uma resposta