Início / Brasil / Em protesto contra impeachment, MST fecha três rodovias no interior paulista

Em protesto contra impeachment, MST fecha três rodovias no interior paulista

Três rodovias no interior do estado de São Paulo foram fechadas na manhã de hoje (15) por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em protesto contra o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, pela reforma agrária e contra a impunidade. Segundo o MST, o protesto lembra os 20 anos do massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, quando 21 integrantes do movimento foram mortos em confronto com a polícia, e a morte de dois sem-terra na semana passada, em Quedas do Iguaçu, no Paraná.

“Setores conservadores do país trabalham para a promoção do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, sem que tenha sido comprovado um crime sequer cometido por ela”, afirmaram líderes do movimento. “O que esses setores pretendem é promover uma agenda política de ataque aos direitos sociais, trabalhistas e humanos que a muito custo foram conquistados”, disse João Paulo Rodrigues, da direção do MST.

O fechamento de rodovias é parte da Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária, uma mobilização do MST que ocorre em todo o país.

Rodovias fechadas

Em Ribeirão Preto, os sem-terra fecharam a Rodovia Anhanguera. De acordo com o MST, as pistas ficaram bloqueadas das 8h30 às 11h. Participaram do bloqueio cerca de 300 pessoas. Procurada pela Agência Brasil, a concessionária Autovias, que administra a Anhanguera, confirmou a ação dos sem-terra, mas, até o momento, não forneceu mais detalhes sobre o ato.

Em Itaberá, os manifestantes fecharam o entroncamento entre as rodovias Francisco Alves Negrão e Salvador Rufino de Oliveira Neto, no km 314. De acordo com o MST, cerca de 250 pessoas participaram do bloqueio, e as pistas foram liberadas por volta das 13h. A concessionária SPVias informou que o bloqueio foi no km 314, entre 09h30 e 12h04 e teve participação de 80 pessoas. O bloqueio provocou congestionamento de 2,5 quilômetros nos dois sentidos da rodovia.

Na região de Andradina, na Rodovia Marechal Rondon, cerca de 200 pessoas participaram do ato, segundo o MST. A concessionária ViaRondon informou que, entre as 9h15 e as 10h30, os dois sentidos da Marechal Rondon foram fechados no km 607, em Mirandópolis. A Via Rondon estimou presença de 100 pessoas. De acordo com a concessionária, os sem-terra fecharam a rodovia queimando pneus.

Procurada pela Agência Brasil, a Polícia Militar confirmou os três pontos de fechamento do MST no interior de São Paulo e disse que os atos foram todos pacíficos. A Polícia Militar não divulgou o número de manifestantes.


fonte: Agência Brasil

Comentários

comentários

Veja Também

Prazo para pagamento do Simples Doméstico é prorrogado até 21 de novembro

O Diário Oficial da União publicou a portaria que prorroga para 21 de novembro o …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!