Início / Brasil / Manifestantes fazem ato na Esplanada a favor do impeachment

Manifestantes fazem ato na Esplanada a favor do impeachment

Brasília - Movimento Brasil Livre faz manifestação em frente ao STF e na Esplanada a favor do processo de impeachment da presidenta Dilma (Valter Campanato/Agência Brasil)

Manifestantes se reúnem em frente ao STF e na Esplanada dos Ministérios a favor do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff Valter Campanato/Agência Brasil

Manifestantes favoráveis ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff participaram hoje (14) de ato na Esplanada dos Ministérios. De acordo com a organização, a manifestação reuniu cerca de 150 pessoas. A maioria vestia verde e amarelo ou estava enrolada em bandeiras do Brasil. O ato começou em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), onde ocorre sessão extraordinária para julgar ações que contestam a votação do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

A convocação do ato foi feita pelas redes sociais. Na página do Movimento Brasil Livre, uma convocatória “urgente” chamava para o protesto em frente ao STF. Os manifestantes ficaram no local por cerca de duas horas, até as 19h, quando se encaminharam para o lado direito do Congresso Nacional. Até as 20h, ocupavam trecho de uma das faixas da Esplanda. Na beira da pista, erguiam cartazes com os dizeres “Buzina contra o PT”.

Fogos de artifício, fumaça verde e amarela, carro de som com uma grande fotografia do triplex em Guarujá (SP), ligado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Ministério Público Federal; e fantasia de pixuleco (boneco inflável de Lula com roupa de presidiário) chamavam atenção entre os manifestantes.

“Acho um momento importante para o país, o povo está cansado de escutar mentira”, disse o engenheiro Marcelo Albuquerque. “Acho um absurdo chamarem impeachment de golpe. Mas não pode haver intolerância entre aqueles contra e a favor, não se pode achar que é uma coisa de bom e mau, vermelho e verde e amarelo”, ponderou.

A alguns metros de Albuquerque, um grupo entoava “A nossa bandeira nunca vai ser vermelha”, enquanto posava para uma foto. Eles seguravam um grande cartaz com os dizeres “O povo elegeu e já se arrependeu”, assinado pela Força Sindical, presidida pelo deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SD-SP).

 

Brasília - A vendedora Marta Alves durante manifestação do Movimento Brasil Livre na Esplanada dos Ministérios (Valter Campanato/Agência Brasil)

A vendedora Marta Alves durante manifestação pró-impeachment na Esplanada dos Ministérios Valter Campanato/Agência Brasil

Bandeiras da Copa

Na calçada, em meio a vuvuzelas e bandeiras, duas bancas foram montadas para vender souvenir da manifestação. Segundo os vendedores, entre os itens preferidos estão pixulecos tamanho miniatura, bandeiras do Brasil e até miniaturas do pato de borracha usado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) para protestar pelo impeachment.

“Estou bastante endividada, gastei mais de R$ 10 mil em bandeiras na Copa. Precisava vender pelo menos R$ 30 mil, vendi R$ 8 mil. Estou tentando tirar um pouco do prejuízo, essas bandeiras aqui são todas da Copa”, disse Marta Alves, uma das vendedoras.

Com uma grande bandeira do Brasil nas costas, Marta se dividia entre as vendas e o protesto. “Eu sou a favor do impeachment, estou desempregada há dois anos”, disse.


fonte: Agência Brasil

Comentários

comentários

Veja Também

Prazo para pagamento do Simples Doméstico é prorrogado até 21 de novembro

O Diário Oficial da União publicou a portaria que prorroga para 21 de novembro o …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!