Início / Brasil / Leilão de linhas de transmissão tem 12 lotes arrematados até o início da tarde

Leilão de linhas de transmissão tem 12 lotes arrematados até o início da tarde

energia

O certame abrange 6,5 mil quilômetros de linhas de transmissão em 20 estadosMarcello Casal Agência Brasil

O leilão promovido hoje (13) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na BM&F Bovespa, para contratação de serviço de transmissão de energia elétrica em 20 estados do país, teve até o início da tarde 12 lotes arrematados e 10 empreendimentos sem proposta. Ainda faltam ser leiloadaos dois lotes, o X e o W.

O certame abrange 6,5 mil quilômetros de linhas de transmissão. Foram priorizadas linhas com empreendimentos contratados e obras de reforço do sistema. Para o leilão, a Aneel atendeu a recomendações do Tribunal de Contas da União de revisar as Receitas Anuais Permitidas das concessões, que ficaram aproximadamente 11% maiores no edital.

No leilão de hoje, os empreendimentos estão localizados nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

Resultados

O Lote A – que envolve os estados do Maranhão, Piauí e Ceará, e tem como objetivo interligar os futuros empreendimentos de geração eólica das regiões litorâneas desses estados – foi arrematado, em proposta única, sem deságio, pelo Consórcio Transmissão do Brasil. Também sem deságio, o Lote C, localizado nos estados de Minas Gerais e São Paulo, teve como vencedora a State Grid.

O Lote E recebeu lance do Consórcio Nordeste, com deságio de 4,99%, mas foi arrematado pela WPR Participações, que ofertou deságio de 14,05%. Esse lote deve reforçar a interligação das linhas de transmissão entre Nordeste e o Sudeste. O Lote F, voltado ao aumento do suprimento de energia na grande São Paulo, teve como vencedor o Consórcio KV-LT, em proposta única, sem oferecer deságio.

Após disputa acirrada entre duas participantes, a Alupar Investimento e o Consórcio Nordeste, o Lote I foi arrematado pela Alupar, com deságio de 11,01%. A princípio, ambas ofertaram o mesmo deságio, de 6%. A concorrência continuou com mais 237 lances, durante quase uma hora. O objetivo do lote é fortalecer as redes da parte leste do Nordeste.

A construção de rede na região de Campinas, voltada à proteção de sobrecarga, levando em conta o elevado recebimento pelo Sul com a Transmissão de Belo Monte, integrou o Lote L. Este foi arrematado pela F3C Empreendimentos e Participações com deságio de 0,63%.

No Lote M, referente à ampliação do sistema no sul da Bahia, a vencedora foi a WPR Participações, com deságio de 15,07%. O Lote O, na Região Norte e no Baixo Araguaia, foi disputado por três participantes, sendo adquirido pela State Grid, com deságio de 5,29%.

Com linhas em Palmas, o Lote P teve como vencedora a Transmissora Esperança de Energia Elétrica, sem deságio. Com objetivo de atender ao crescimento de demanda e reduzir a dependência do despacho térmico litoral norte do Rio Grande do Sul e sul de Santa Catarina, o Lote Q foi arrematado pelo Consórcio Brafepower, sem deságio.

O Lote S, que reforça a energia em Guarulhos, foi adquirido pela Zopone Engenharia e Comércio, sem deságio. Arrematado pela Alupar Investimento, sem deságio, o Lote T atende à parte sul do Espírito Santo.

Sem propostas

Entre os lotes que não receberam propostas estão o Lote D, que envolve municípios ao sul de Santa Catarina e atenderia o crescimento de demanda, reduzindo a dependência da energia térmica e o lote B, que reforçaria a transmissão de energia na região sudeste.

O Lote G ampliaria a interligação entre Norte e Nordeste, o Lote H elevaria a capacidade de escoamento de energia eólica da área leste do Nordeste e o Lote J está relacionado à expansão da rede na região metropolitana de Belém do Pará.

Também ficaram sem vencedores os Lotes K, voltado a evitar sobrecarga em São Paulo, o Lote N, que forneceria suprimento de energia à parte nordeste do Mato Grosso, o Lote R, garantiria a troca de energia entre o Norte e o Nordeste após a entrada da Usina de Belo Monte.

O Lote U na parte norte do Espírito Santo e o Lote V no sul do Maranhão não receberam propostas dos participantes. Os lotes em conjunto, HI e KL, também encerraram o leilão sem propostas.

Esta foi a primeira fase do leilão, que foi divido em duas etapas por serem lotes grandes, com várias linhas de transmissão e subestações. Havia temor de que o número de lotes vazios fosse ainda maior, caso não fosse feita a divisão. A próxima etapa de leilão ocorre no dia 1º de julho.


fonte: Agência Brasil

Comentários

comentários

Veja Também

Prazo para pagamento do Simples Doméstico é prorrogado até 21 de novembro

O Diário Oficial da União publicou a portaria que prorroga para 21 de novembro o …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!