Início / Brasil / Bancos fecham as portas na Avenida Paulista em dia de protesto

Bancos fecham as portas na Avenida Paulista em dia de protesto

Parte das agências bancárias da Avenida Paulista, região central da capital paulista, não abriram na manhã de hoje (29) em protesto contra o projeto de lei que regulamenta as terceirizações. A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados no dia 22 de abril.

“Os terceirizados bancários recebem salários 70% mais baixos que a média da categoria, com carga horária mais alta e sem a maioria dos direitos conquistados em muitos anos de luta”, disse a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Juvandia Moreira.

Também na Avenida Paulista, militantes da União Geral dos Trabalhadores (UGT) interromperam o trânsito em frente à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) contra as terceirizações e o ajuste fiscal proposto pelo governo federal. “Nós estamos tentando fazer há muito com que o Congresso Nacional tenha mais respeito pelos trabalhadores. O PL [projeto de lei] 4.330 não regulamenta a terceirização, ao contrário, precariza a terceirização. O Congresso Nacional não abre diálogo conosco”, destacou o secretário-geral da UGT, Canindé Pegado.

As mudanças para o acesso ao seguro-desemprego e abono salarial, que fazem parte do pacote de medidas de ajuste do governo, também foram criticadas por Pegado. “As pessoas ficam desempregadas e não têm como voltar ao mercado de trabalho em curto espaço de tempo”, disse o sindicalista.

Comentários

comentários

Veja Também

Prazo para pagamento do Simples Doméstico é prorrogado até 21 de novembro

O Diário Oficial da União publicou a portaria que prorroga para 21 de novembro o …

Deixe uma resposta

error: Conteúdo pertence ao grupo Maraú Notícias!